agosto 17, 2017

Todos os tiros revelarão carícias


Todo o armistício traça-te caminhos na pele onde os meus dedos viajam sem permissão. A trégua ou o beligerante cessar fogo, encontram veredas e caminhos desconhecidos ao longo de muros cobertos de pinturas, os esconderijos que o rio conhece e não esconde, o quarto sem paredes e«nem lençóis onde lutamos o nosso amor como se paixão fosse um carregador repleto de projecteis, mais uma na câmara, para nos atingirmos simultaneamente em todas as partes do corpo onde a ferida seja prazer. Conheço lugares onde o amor conhece minutos que não sabia existir. E nesses lugares, cada disparo molda uma ressurreição que o corpo compreende.

Sem comentários: